• Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Manufatura aditiva e subtrativa, você sabe quando usar cada tecnologia?

Para desenvolvimento de um projeto, é fundamental saber qual tipo de fabricação será adotava. Por isso é importante saber quando utilizar a manufatura aditiva ou subtrativa.
manufatura aditiva ou manufatura subtrativa (1)
manufatura aditiva ou manufatura subtrativa (1)

Manufatura aditiva e subtrativa, você sabe quando usar cada tecnologia?

  • Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

As tecnologias disruptivas estão cada vez mais evidentes como novas tendências de produção inteligente. Podemos destacar os processos de fabricação através de impressão 3D industrial como uma das tecnologias em destaque desta nova onda.

Mas será que a aplicação das tecnologias aditivas podem ser uma solução viável para todos os casos? Entenda quando e como aplicar cada processo de acordo com as necessidades de sua produção

Inicialmente, pode ser difícil entender como aproveitar ao máximo cada tipo de tecnologia para otimizar o desenvolvimento e a fabricação do produto. Fazer a escolha correta dos meios de fabricação é crucial para assegurar a qualidade com ganhos de valor e economia.

Para definir estas escolhas, são necessárias algumas informações em relação ao seu produto: o tamanho, o volume, o acabamento, funcionalidades e o material são algumas destas premissas.

O que é a manufatura aditiva

O processo de manufatura aditiva constrói objetos adicionando material camada por camada em uma plataforma, aplicando o conceito de liberdade de design quase impossíveis de serem atingidos através de processos convencionais.

Com as tecnologias de impressão 3D industrial, podemos projetar e construir designs de peças complexos que agregam valor em termos de usabilidade, alívio de peso, integração de funcionalidades, robustez, altos custos de produção etc.

Existe diferença entre os termos manufatura aditiva e impressão 3D? Saiba mais neste artigo

Quando escolher manufatura aditiva?

De modo geral, existem características possíveis de serem atingidas com a flexibilidade da impressão 3D industrial que podem agregar valor ao seu produto:

Peças com design complexo geometricamente;
Produção de pequenos e médios lotes de produção sem comprometer a produção atual;
Diminuição no lead time do produto para ir para o mercado;
Diminuição do volume de scraps de produção. Os processos de impressão 3D permitem o reuso da matéria-prima até quase sua totalidade;
Possibilidade de criação de peças com centro oco, de acordo com o design desejado, e não mais de acordo com as características do material;
Redução de peso das peças, benefício crucial para algumas aplicações, como a aeroespacial e automotiva, por exemplo;
Integração de componentes para reduzir o tempo de montagem da peça e melhora de desempenho;
Personalização em massa de produtos.

O uso consciente da manufatura aditiva deve preencher os requisitos econômicos e dificuldades técnicas do projeto, colocados dentro de uma matriz de detecção de oportunidades. Fale com a AMS Brasil e veja como podemos ajudar no crescimento de sua empresa com tecnologias de manufatura aditiva industrial.

O que é a manufatura subtrativa

Fabricação subtrativa ou manufatura subtrativa é um termo genérico para vários processos de usinagem através da remoção de material de um bloco sólido. Esse material pode ser retirado através de corte, mandrilamento, perfuração ou retificação. Por décadas, estes tipo de fabricação foi sendo aperfeiçoado e possui uma aplicação muito mais ampla que a manufatura aditiva.

Esses processos podem ser executados manualmente ou através de um controle numérico por computador (CNC) que fornecem instruções à máquina. Como por exemplo, onde fazer cortes, canais, furos e outras informações para finalizar a peça.

Os processos subtrativos ainda são as maiores referências para aplicações que exigem tolerâncias e geometrias com alto índice de repetibilidade, produtividade e custos mais atrativos em altas produções.

Um dos limitantes destas tecnologias, está no fato de que a liberdade de design vai de encontro aos recursos de produção conhecidos e existentes no mercado. Normalmente são aplicadas estruturas planas, retilíneas, que seguem um padrão de fabricação.

A falta de flexibilidade exige que sejam produzidos lotes mínimos de peças para justificar os custos de produção, resultando muitas vezes em produção de estoque desnecessário de peças.

Leia mais sobre as soluções da Chiron Group para reduzir os custos de produção através do smartservices.

Quando escolher a fabricação subtrativa?

O produto exige um acabamento superficial bem controlado;
Peças com tolerâncias apertadas;
Alto volume de produção com alto grau de repetibilidade e controle de tolerâncias;
Peças de dimensões acima da capacidade de volume de processos com manufatura aditiva;
Peças de baixo custo ou com poucas possibilidades de agregar pouco valor através de processos aditivos;
Uso de materiais menos nobres, como os já desenvolvidos para uso com manufatura aditiva.

Da mesma forma que a manufatura aditiva dificilmente vai dispensar o uso de alguma forma de processos convencionais de acabamento e finalização, a manufatura convencional pode ser muito beneficiada com aplicações disruptivas da manufatura aditiva.

Bons exemplos do sucesso do uso em conjunto dessas tecnologias, são as aplicações de reparos de turbinas da Siemens, com uso das impressoras 3D em metal EOS.

O uso consciente e apropriado dos recursos de fabricação em conjunto, certamente será sempre o que irá garantir o melhor caminho de sua produção e a construção de processos cada vez mais inteligentes e confiáveis.

  • Compartilhe em suas redes sociais
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
  • ARTIGOS SUGERIDOS:

Sobre a AMS Brasil

Somos uma empresa de soluções em engenharia de manufatura com foco em fornecimento de equipamentos e serviços nas áreas de usinagem, manufatura aditiva e automação. Representamos com exclusividade no Brasil as marcas Chiron, Stama, Scherer, EOS, Lithoz e Sintratec.

Solicite um atendimento

Cadastre-se em nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

  • Siga a AMS nas mídias sociais